Pular para o conteúdo principal

Excesso de veneno

Escultura: The Intoxication of Wine. Clodion.  ca 1780-90.

Sem nos darmos conta acabamos matando o amor com pequenas doses de veneno. Algumas vezes, não raras, colocamos exageros de paixão ou muitas miligramas de indiferença nesse veneno. Outas vezes nós apenas deixamos de adicionar compreensão nos pequenos impasses da vida. O veneno também é remédio se for bem dosado - ou o inverso também é verdadeiro. Atenção é solução - atenção demais é veneno; amor é solução - amor demais é exagero; sexo é solução - sexo demais é compulsão. 
Mas ocorre também que o amor morre na tenra infância quando esquecemos de alimentá-lo com as ações que requerem tempo, paciência e adaptação. Pode ser que nesse processo o amor deixe de ser romântico e passe a ser fraternal; ou deixe de ser puro e seja meramente sexual. Os parâmetros mudam quando mudamos nossa forma de lidar com o outro ou com o mundo e o mais importante não é ter uma pessoa como escora para nossos problemas e fraquezas, mas ter uma pessoa que siga o próprio caminho e, por essa razão, saiba somar quando é preciso e dividir quando é necessário.